Sysmex América Latina e Caribe: destaques do ISLH 2016
 
  Release Date:  maio 31. 2016  
A edição 2016 do Congresso da Sociedade Internacional de Hematologia Laboratorial (ISLH), realizado em Milão de 12 a 14 de maio último, trouxe temas bastante atuais sobre as diversas áreas da Hematologia, nas formas de palestras, mesas redondas, apresentações de trabalhos em posters ou apresentações orais, além de workshops patrocinados pelas diversas empresas do mercado diagnóstico em Hematologia.

As atualizações abrangeram temas relacionados à hemostasia e trombose, plaquetas, citometria de fluxo, diagnóstico molecular em hemoglobinopatias, leucemias e outras hemopatias, análise celular e morfologia, além de desordens  hereditárias e adquiridas das células vermelhas. 

Como sempre, o International Council for Standardization in Hematology (ICSH) apresentou temas bastante relevantes e que são de grande interesse por parte dos profissionais dos laboratórios de Hematologia.

A Dra. Gina Zini, Secretária Científica do ICSH fez uma atualização sobre os projetos em andamento e dos já finalizados. Os documentos e “guidelines” publicados estão disponíveis gratuitamente no site www.icsh.org
 

D​​iretrizes publicadas em 2015:

- Recomendação para padronização das alterações morfológicas do sangue periférico. Int J Lab Hematol 2015;37:287-303.

- Diretrizes  para o diagnóstico laboratorial das alterações hereditárias de membrana da hemácia. Int J Lab Hematol 2015;37:304-25

- Diretrizes para a padronização da imunohistoquímica em medula óssea. Int J Lab Hematol 2015;37:431-49.

- Recomendações para a quantificação da HbA2 por equipamentos de cromatografia de alta performance e eletroforese capilar. Int J Lab Hematol 2015;37:577-82


Alguns projetos finalizados e submetidos para publicação em 2016:

- Conduta relacionada com os resultados críticos em Hematologia.
- Padronização das unidades reportáveis em Hematologia.
- Metodologia imunodiferencial para avaliação de novos contadores automatizados.
- Diagnóstico de LMA e SMD por citometria de fluxo.
- Revisão de lâmina de sangue periférico e relato dos resultados.

Dentro dessa mesma sessão, foram apresentados mais 2 temas: um deles sobre a atual revisão das diretrizes do exame de Velocidade de Hemossedimentação  (VHS)  (Dr. Richard McCafferty), tendo em vista a entrada de novas tecnologias utilizadas por equipamentos lançados no mercado, e a segunda delas sobre as Diretrizes do ICSH para a comunicação de resultados críticos do hemograma (Dra. Barabara De La Salle).

Uma seção bastante interessante teve como tema: “A contagem completa do sangue (CBC) e algo mais: questões de qualidade e métodos de referência.” Três palestrantes apresentaram os seguintes sub-temas: Adequação dos testes diagnósticos (Dr. Piero Cappelletti), enfatizando a necessidade da escolha de testes que contemplem 4 aspectos básicos – que sejam seguros, com custos adequados, decisivos e eficazes para o diagnóstico. Para alcançar esses quesitos, cada teste deve ter sua eficácia demonstrada na medicina baseada em evidências e na qualidade de cada fase do processo de verificação.

O segundo tema foi relacionado às questões envolvendo a Qualidade da Imagem Digital (Dr. Jurgen Riedl), a necessidade de verificar o sistema utilizado, sua sensibilidade no reconhecimento principalmente de células anormais, a reprodutibilidade das contagens e a possibilidade de uma melhor padronização na descrição das alterações morfológicas da série vermelha. Alguns exemplos demonstraram como a  imagem digital pode otimizar e tornar mais objetiva a interpretação do sangue periférico.

E o terceiro tema abordou questões relacionadas à Verificação e controle de qualidade de analisadores hematológicos, onde o Dr. Albert Huisman, da UMC de Utrecht enfatizou a diferenciação entre validação (feita pelo fabricante) e verificação (feita pelo usuário) dos analisadores hematológicos.


Participação da Sysmex no evento

Ficou à cargo da Sysmex Europa, que enfatizou a aplicação clínica dos resultados do canal WPC (White Precursor Cells), como auxiliar na diferenciação entre processos malignos, infecciosos e reacionais. O canal WPC é dedicado à detecção de células blásticas e outras células anormais da série branca. Durante o workshop foram feitas 2 apresentações: na primeira foi explicado como o analisador detecta essas células, a ação dos reagentes envolvidos na diferenciação das células, a interação do corante fluorescente com os ácidos nucléicos e como as diferentes informações oriundas da intensidade da fluorescência permitem detectar os grupos celulares normais e anormais. Na segunda apresentação a ênfase foi dada na aplicabilidade clinica dessas informações como auxiliares na diferenciação de diversas condições clínicas. 

O canal de WPC ainda não está disponível no mercado brasileiro. Aguardem!

Na foto abaixo uma visão do stand da Sysmex, onde monitores mostravam como o canal do WPC pode auxiliar na detecção de células anormais e, com isso, deve ser incorporado como auxiliar no diagnóstico diferencial de processos malignos e infecciosos.
   
ISLH 1.png

ISLH2.jpg
 
Posters apresentados​


Os trabalhos de investigação envolvendo os analisadores da Sysmex tiveram uma participação relevante, tanto em número como na qualidade dos estudos.
Em seguida serão listados os posters apresentados. Os resumos dos mesmos podem ser encontrados no site do ISLH 2016, ou poderão ser solicitados ao Marketing Científico da Sysmex Brasil (helena_grotto@sysmex.com.br)


1. Análise do sangue

1.1. Clinical utility of the RBC and reticulocyte parameters of automated hematology analyzers in diagnosing iron deficiency anemia. Kyu Sung Shin, Dong Hoon Shin, In Bum Suh, Sookwon Ryu. South Korea.
1.2. New erythrocyte parameters of the Sysmex XN: its use in the screening of haemoglobinopathy detection. Anna Marull, Isabel Puig-pey, Patricia Tejerina, Dúnia Pérez, Maite Serrando, Spain
1.3. Fragmented red cells (FRC) measured on Sysmex XN® could be useful to exclude schistocytes presence on blood smears. V.T.Phuong NGUYEN, Helga KANDET, Laurence DELFORGE, Rong LI, Brigitte CANTINIEAUX. Brussels, Belgium.
1.4. Platelet parameters in patients with iron deficiency. Maria Stamou, Eleni Petridou, Agapi Kotanidou, Theodoros Zafiriadis, Athanasia Agorasti, Xanthi, Greece.
1.5. Utility of extended Reticulocyte Indices in the Diagnosis of Parvovirus Infection induced red cell aplasia in sickle cell disease. Amrom Obstfeld, Derick Lim, Michele Lambert, Michele Paessler, Philadelphia, United States.
1.6. Evaluation of a Novel Compact Haematology analyser from the XN-L series. Hitesh Tailor, Ian Mackie, Adam Mellick, Sam Machin. Milton Keynes, United Kingdom
1.7. Evaluation of reticulocytes index in patients with thalassaemia.  Maria Ludovica Genna, Francesco Rossi, Davide Scafa, Silvia Costantini  Anna Spasiano, Patrizia Cinque, Paolo Ricchi. Naples, Italy
1.8. Flagging performance of the Sysmex XN platelet channels.  Maite Serrando, Anna Marull, Patricia Tejerina, Isabel Puig-Pey, Dunia Perez Del Campo, Cristian Morales-Indiano. Girona, Spain.
1.9. Reference Change Values for Immature Red Blood Cell Parameters in Under-20 SoccerPlayers. Leticia Molina, Andersos Silva, Gisélia Lima, Lázaro Nunes. Campinas, Brazil.
1.10. Specific features of Sysmex XN series compared to XE-2100D in performance evaluation and quality control trends. Dongheui An, Min Kyung Kim, Hyun Jung Choi, Seoul, South Korea.
1.11. Evaluation of advanced hematological parameters obtained on automated Complete Blood Count analyzers in the assessment of microcytic hypochromic anemia. Umang Agrawal, Kunal Sehgal, Reeta Dala, Shanaz Khodaiji. Mumbai, India.
1.12. Case Report: detection of Plasmodium falciparum gametozytes by Sysmex XN analyzers.  
Teresa Villalba Hernandez, Jorge Medina Ugarelli, Marta Garcia Bernal, Nerea Ramos GonzalezTerrassa, Spain .

2. Líquidos Biológicos

2.1. Novel flowcytometry-based approach of tumor cells detection in body fluid using Sysmex automated hematology analyzer.Yoko Tabe, Hiroyuki Takemura, Toshihiro Takahashi, Konobu Kimura, Aya Konishi, Takashi Horii, Takashi Miida, Akimichi Ohsaka. Kobe, Japan.
2.2. High-Fluorescent Cells In Serous Body Fluids By Sysmex-XN Hematology Analyzer. Patricia Tejerina, Dunia Pérez, Paula Costa, Maite Serrando. Girona, Spain .
2.3. Synovial Fluid analysis: the utility of Hyalurondase pre-treatment  
Michela Seghezzi, Tommaso Mecca, Barbara Manenti, Claudio Carlo Castelli, Giorgio Zappalà, Sabrina Buoro. Bergamo, Italy

3. Imagem Digital – CellaVision/DI60

3.1. Comparison of Differential Blood Cell Counts  and Flagging by the Sysmex XE5000 and the CellaVision DM96 Preclassification. H Elizabeth Broome, Laura Stephens, James Proudfoot, Wendy Hintz-Prunty. La Jolla, United States.
3.2. Performance of Automated Digital Cell Morphology Analyzer Sysmex DI-60  
Hanah Kim, Hyeong Nyeon Kim, Mina Hur, Seung Wan Kim, Hee-Won Moon, Yeo-Min Yun. Seoul, Korea
3.3. Contribution of the peripheral blood cell images obtained in the CellaVision DM96 to the detection of serious infections. Anna Merino, Laura Puigvi, Patricia Rayo. Barcelona, Spain.
3.4. Plasmodium Ovale Detected By Cellavision Dm96: A Case Report.  Patricia Tejerina, Dunia Perez, Montse Motjé , Anna Marull, Maite Serrando, Girona, Spain.
 
Programe-se para o próximo ano!!!!​

    ISLH 2017
    HONOLULU, Hawaii
    4 a 6 de maio de 2017
    Hawaii Convention Center

Helena Zerlotti Wolf Grotto - helena_grotto@sysmex.com.br​
Consultora Médica- Sysmex América Latina e Caribe

 © Copyright Sysmex